terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Eu chorei




Eu chorei:

Eu jurei todo meu amor a você...
Eu jurei nunca te fazer sofrer...
Dediquei-me, te amei e determinei...
Tudo foi em vão...
Você pisou, chutou, rasgou e esmagou
O meu coração...



O que em mim mais doeu, foi à humilhação...
Diz que me disse, disseram tolices e o
Pior:
Inventaram e tramaram contra o amor...
Creio em Deus que é o criador...
Sei que um dia ele irá me honrar e sei
Que desse horror ele irá me livrar...
Assim não posso ficar...

Meu coração não é um lixo...
Você me destrói com seu capricho...
Eu chorei, mas não vou mais chorar...
Vou acabar com essa magoa, assim
Não pode mais ficar...
Meu coração:
Esse sim eu devo encontrar...
A mim mesmo eu prometo:
Nunca mais irei chorar! Paulo Franco.

4 comentários:

  1. Ai que peninha deste poeta!Eu acho que poeta não vive o que escreve . Um dia alguem me disse :"não queira conhecer a alma de um poeta"

    ResponderExcluir
  2. Paulo, vc chora muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao Anônimo:
      Não fica bem misturar a vida de um artista e a pessoa do artista!
      Um escritor não escreve para si próprio e sim para ser luz aos que estão em trevas.
      Muitas vezes escrevi a história de alguém...
      Outras vezes escrevi uma metáfora...
      Outras vezes escrevi para você!
      Um exemplo que escrevi para você foi Humildade! (Leia no link)
      http://paulofrancominasgerais.blogspot.com/2010/09/humildade_14.html
      A, antes que eu me esqueça:
      Metáfora é uma figura de estilo (ou tropo linguístico), que consiste na comparação de dois termos sem o uso de um conectivo.

      Excluir
  3. CHORAR É BOM, PURIFICA NOSSA'LMA...SÓ EU SEI.

    ResponderExcluir

LEITURA

LEITURA

 
Real Time Web Analytics